Momentos económicos… e não só

alegria no trabalho, álcool e que mais?

4 comentários

A teoria, num acordão recente e que tem recebido atenção nas redes sociais, de que estar “um pouco tonto” no local de trabalho não é mau talvez explique muito do que se passa no país; também um pouco surreal é a sugestão que o álcool ajuda a esquecer as agruras da vida e pode beneficiar a produtividade, e já agora pode ajudar a agricultura – não se lembraram deste argumento.

*sigh*

Mas é pouco e provavelmente injusto ficarmos por aqui, pois há mais na justificação na decisão do que a “vantagem” de esquecer as dificuldades da vida pelo consumo de álcool em quantidades generosas – a forma de obter a informação sobre a condição do trabalhador, por exemplo.

Se é pouco razoável a defesa de ser melhor ir trabalhar “um pouco tonto” por ingestão de álcool, o fundamental da decisão está, parece-me, também na forma como a informação foi obtida – no limite, e levando ao extremo, será que os empregadores devem ter acesso aos nossos registos médicos sem autorização?

Enfim, há sempre mais a saber do que os elementos que provocam a reacção pública. Justificada no que toca às considerações sobre álcool e alegria no trabalho, mas ignorando os outros elementos da decisão e que são também eles importantes.

Versão completa da decisão aqui: http://www.dgsi.pt/jtrp.nsf/d1d5ce625d24df5380257583004ee7d7/607f88788f74558980257bab0055e0f9?OpenDocument

Anúncios

Autor: Pedro Pita Barros

Professor de Economia da Universidade Nova de Lisboa

4 thoughts on “alegria no trabalho, álcool e que mais?

  1. Vale a pena ler o acórdão e constatar que a realidade às vezes é demasiado diferente da versão mediatizada, baseada num mau trabalho jornalístico. E nada tem aver, também, das muitas versões “socialmediatizadas”.
    Fica a sensação de uma empresa pouco profissional, que não se preocupou em ter assistência jurídica em condições. E que depois de perdido um processo, achou que o melhor seria distorcer um pouco os factos e fazer da decisão que a contrariava uma anedota.

    Gostar

  2. Não conheço bem o caso, contudo temos que ver que se trata de uma pessoa do leste e se fosse para despedir os trabalhadores (de todas as áreas) talvez mais de metade estavam despedidos. Eu não bebo bebidas alcoólicas mas temos que ver as coisas de uma forma mais abrangente!

    Gostar

  3. Republicou isso em Blogue de noticias e colaboração tecnológicae comentado:
    Como pode um País progredircom juizes destes? a crise nao é apenas economica, é tambem de valores, e de quem tem a obrigaçao de julgar bem.

    Gostar

  4. Caro Prof. Pita Barros,

    Por essa argumentação – do Tribunal – o trabalhador podia-se apresentar em roupa interior (para não dizer “ao natural”) para trabalhar ou outro qualquer disparate do género. As normas de conduta laboral têm de ser forçosamente explícitas E implícitas e parece-me que o grau de alcoolemia cai dentro das implícitas.

    Mais, o relatório médico foi feito para ou a pedido da Companhia de Seguros e ao abrigo (imagino…) do seguro de acidentes de trabalho. Logo, a companhia informará a empresa dos motivos do sinistro e a informação é SEMPRE pública por essa via. Não estamos a tratar aqui de informação confidencial e irrelevante, mas de matéria factual muito relevante para o fim a que se destina.

    Infelizmente, e por conhecimento próprio, os tribunais do trabalho normalmente mais parecem delegações sindicais do que órgãos supostamente imparciais entre as partes, com juízes completamente alheados da realidade laboral e com preconceitos ideológicos contra as empresas.

    Gostar

Deixe um momento económico para discussão...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s