Momentos económicos… e não só

Das leituras recentes de investigação, o efeito mortífero do dia de recebimento do salário

5 comentários

é dos mais curiosos. De acordo com uma análise feita com dados suecos sobre os funcionários públicos, há um aumento da mortalidade devida a enfartes cerebrais, ataques de coração e problemas do sistema circulatório, no dia em que é recebido o ordenado.

Os autores têm um cuidado metodológico grande a procurar garantir que é um efeito causal (receber o ordenado provoca risco de mortalidade) e não apenas uma coincidência, explorando a situação de nem todos os funcionários receberem o ordenado no mesmo dia ou na mesma data e do motivo do óbito. Além do tipo de mortalidade, os dados revelam também que esta resposta em termos de mortalidade é mais forte para quem tem menores rendimentos. Aliás, o efeito “letal” de receber o ordenado desaparece para quem tem níveis de rendimento mais elevados.

Conseguem também verificar que este efeito de mortalidade não é por antecipação no curto prazo de uma situação de ocorreria no curto prazo (ter um enfarte no dia de receber o salário em vez de ter esse mesmo enfarte uma semana depois, por exemplo).

Em termos de mortalidade adicional por ano, a estimativa dos autores é de 96 mortes prematuras devido a este efeito, numa população empregada de 4,7 milhões de pessoas. Não sendo um efeito muito elevado, faz pensar se não haverá também outros custos de stress ainda por contabilizar (ansiedade de limitações financeiras que não resulta em reacções físicas que levam à morte) e quais os mecanismos que poderiam ajudar a mitigar este efeito.

Em particular, fica a curiosidade de saber se pagar semanalmente poderia levar a uma diferente gestão pessoal que evitasse os picos associados com o recebimento mensal do vencimento. Não foi um aspecto explorado no trabalho porque só tinham dados de recebimento mensal, mas fica a ideia para investigação futura.

 

Autor: Pedro Pita Barros

Professor de Economia da Universidade Nova de Lisboa

5 thoughts on “Das leituras recentes de investigação, o efeito mortífero do dia de recebimento do salário

  1. Em Portugal o efeito deve ser mais acentuado pois cada mês o salário líquido do funcionário público varia e os recibos são de tal maneira complexos que é muito difícil entender de onde vêm os aportes e para onde vão os descontos!

    Gostar

  2. Cá por mim o salário era ao dia. E com prémio de obtenção de resultados à semana e de produtividade ao mês.
    Só assim a malta estaria atenta e podia não cair na rotina que pode matar🙂
    Fez-me pensar com apreensão em Portugal onde tudo era rotineiramente caricato neste domínio, de uma heterogeneidade em que até o subsidio de desemprego não escapava…com todos os perigos que as rotinas têm, Pobres suecos que “entornam”o salário às 6as feiras do final do mês.
    E fez-me chorar pelos mortos suecos.
    Haja saude e dinheiro solido para evitar a economia paralela🙂🙂

    Gostar

    • Francisco, ao dia seria excessivo pelo custo de gerir picos de consumo e desejos de poupança😉, além dos custos de transação que geraria. Mas à semana, ou cada duas semanas, talvez fosse realizável, mesmo descartando a questão da mortalidade.

      Gostar

  3. oh diabo, um aumento de mortalidade de 23%?
    Não se podendo comparar estudos, por inúmeras razões, a incidência de enfartes agudos do miocárdio aumentou mas a mortalidade não, durante os jogos do Mundial de Futebol, nomeadamente nos jogos do Brasil.

    http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2013005000035&script=sci_arttext&tlng=en

    E em vários estudos semelhantes, a mortalidade e incidência de enfartes não aumenta nas mulheres. Caso para dizer que o dia de são receber está a tornar-se um susto de morte… e se acontece assim na Suécia, nem quero nem pensar o que se vai passar algures na semana dos 20 de setembro em Portugal com o regresso dos cortes “Socráticos”… bom inicio de aulas!

    Gostar

Deixe um momento económico para discussão...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s