Momentos económicos… e não só

ainda a PT,

3 comentários

para mudar de tema face ao que foi a pressão informativa do fim de semana.

Num post anterior, lancei o desafio de saber o que os leitores do blog viam como a melhor solução para a PT. Aqui fica o resultado, em que pelo menos quem respondeu não favorece a solução NOS/Isabel dos Santos, e há uma preferência pequena por fundos internacionais face à Altice.

Os desenvolvimentos depois disso apontam para uma preferência da Oi pela Altice, e sobretudo uma preferência por receberem em dinheiro vivo rapidamente. O que é sintomático da ausência de qualquer visão estratégica (provavelmente desde o início) dos accionistas da Oi para o papel da PT Portugal. É por isso saudável que o actual presidente da PT Portugal tente desenvolver uma visão estratégica, embora se possa questionar da sua verdadeira utilidade com a venda iminente da PT Portugal. Ainda assim, deixar a empresa num limbo até se decidir a venda teria depois grandes custos de recuperação de posição concorrencial. A seguir nos próximos tempos.

Screen Shot 2014-11-20 at 09.51.09

 

 

Autor: Pedro Pita Barros

Professor de Economia da Universidade Nova de Lisboa

3 thoughts on “ainda a PT,

  1. Caro Pedro
    Ja num comentario anterior ( 6 de NOV.@9:23) escrevi:
    “Pedro, não vão ser os chineses, desta vez. A dona da PT precisa de dinheiro, já.
    Um VC ( Apax; Bain e ……) podem ate oferecer menos e ficar com a PT. Não tem que negociar nada. O regulador nada tem para obstar. A dona da PT não tem qualquer interesse no que acontece a empresa depois da venda. Calce os sapatos dos accionistas da Oi e a resposta surge de imediato a sua frente.”

    Que sentido faz o actual presidente da PT “desenvolver uma visao estrategica” ?. Não sera o comprador que ja a terá ? E esse plano sera o mesmo se for a Altice ( que sendo de facto um PE/VC toma posiçoes mais longas ) ou a Apax/Bain ?

    O melhor que pode acontecer a PT é que a venda se processe rapidamente. Só assim a PT sabe para onde vai e se estanca a perda de valor.

    Outro caminho e teremos…….outro Banco Novo = destruiçao massiva de valor.

    Gostar

  2. Caro Sérgio
    Concordo com essa visão de “dinheiro já”, e nesse caso desenvolver uma visão estratégica faz mais sentido se for a Apax/Bain. Por outro lado, se a venda se arrastar, convém que a empresa não fique paralisada. Por isso desenvolver uma visão estratégica com base em produtos e inovação, e não com base em geografia é o que me parece fazer mais sentido.

    Gostar

    • Caro Pedro,
      Estamos de acordo… se o processo se arrastar entao que o CEO defina a estrategia.
      O que sugere uma questao recorrente : Qual o papel do CEO/Presidente quando os accionistas nao definem objectivos ( desde nao se entenderem até nao saberem ) ? Demite-se / avança por conta propria (usurpando funcoes)/ espera sentado i.e., demite-se mas nao sai ?
      E o que faz quando nao concorda com os objectivos e/ou a estrategia ? Na vida das empresas é mais corrente do que pode parecer
      ( particularmente em SMEs, mas noa so ) .
      Nao é este o momento para esta discussao . Mas porque é um problema relativamente comum merece a discussão.
      Quando Vitor Bento&all se demite, toma a posicao correcta ( etica e na perspectiva da empresa ) ?
      Quando e se entender valera a pena um dia voltar ao assunto.

      Gostar

Deixe um momento económico para discussão...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s