Momentos económicos… e não só

Os 12 trabalhos da reforma hospitalar (4)

Deixe um comentário

O quarto elemento dos 12 trabalhos é “O Registo de Saúde Electrónico, enquanto instrumento indispensável à gestão do acesso com eficiência, equidade e qualidade”.

Este é um tema que “anda por aí” desde pelo menos 1996 (provavelmente mesmo antes), nas recomendações do Conselho de Reflexão para a Saúde (liderado por Daniel Serrão, e que integrava Manuel Delgado, actualmente secretário de estado) (ver aqui o documento produzido).

No Portal da ACSS, nos projectos em curso (ver aqui), falavam num projecto entre 2009 e 2012, sendo a última actualização da página respectiva de 12/05/2011. Uma visão do que era pretendido encontra-se neste documento de Luis Campos.

Também o grupo técnico para a reforma hospitalar em 2011, ver aqui, falava no registo de saúde electrónico (“Desenvolver o Registo de Saúde Electrónico como um poderoso meio de facilitação da integração de cuidados e de melhoria do acesso.”), na p. 226 previa mesmo  “_II. Descrição

Implementação nacional do Registo de Saúde Electrónico até 2015

_III. Impactos

Melhoria a integração da informação entre diferentes prestadores, traduzindo-se numa redução da duplicação de MCDT, numa maior eficiência na prestação de cuidados e numa melhoria dos processos de acompanhamento dos doentes.

_IV. Fases de implementação e calendarização

Fase 1 :
_Constituição do Grupo de Trabalho para a definição técnica e funcional do RSE _Tempo previsto = 30 dias

Fase 2:
_Apresentação do plano de acção do GT com definição da metodologia e calendarização dos trabalhos
_Tempo previsto = 90 dias

Fase 3:
_Desenvolvimento e implementação do RSE _Tempo previsto = 48 meses”.

Numa avaliação realizada em Dezembro de 2011 deste relatório do Grupo Técnico para a Reforma Hospitalar, um grupo de docentes e investigadores da Universidade Nova de Lisboa considerou o registo de saúde electrónico como um dos elementos de maior potencial transformador, de maior complexidade de implementação e de maior custo de aplicação. Em 2014, uma noticia do Público dava conta das dificuldades, e da versão Portal do Utente, que tem uma componente de informação introduzida pelo próprio utente e uma parte para os profissionais de saúde.

Destas informações, e de muitas outras certamente, as principais conclusões que se retiram são:

  • há consenso sobre a importância do registo de saúde electrónico desde pelo menos 1996 em termos de recomendações para a reforma hospitalar
  • há diferentes tentativas de colocar em funcionamento, mas claramente as dificuldades são maiores que o voluntarismo normalmente presente nas recomendações que são feitas
  • há um ponto de partida no Portal do Utente, mas dada a proliferação de sistemas informáticos na saúde, a reunião num único ponto de toda a informação de saúde de uma saúde obrigará a um grande esforço de interoperabilidade entre sistemas e nada disto sai barato

Há assim curiosidade em saber o que será apresentado, e sobretudo o que será feito. A experiência hospitalar do Coordenador Nacional desta área sugere que terá um bom conhecimento das dificuldades técnicas (tanto mais que o Hospital de São João tem um bom sistema de informação interno).

Esta é também uma área onde os milhões se transformam em dezenas ou centenas de milhões, que desaparecem rapidamente sem depois se observarem os resultados produzidos em termos de objectivos pretendidos, pois há uma mistura de aspectos críticos complicada: aspectos técnicos, aspectos legais de acesso a informação, e aspectos pessoais de utilização da informação por parte dos profissionais de saúde e dos cidadãos.

 

 

Autor: Pedro Pita Barros

Professor de Economia da Universidade Nova de Lisboa

Deixe um momento económico para discussão...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s