Momentos económicos… e não só

Observatório mensal da dívida dos hospitais EPE, segundo a execução orçamental (nº 24 – Abril 2016)

Deixe um comentário

No segundo aniversário deste observatório mensal da dívida dos hospitais, a principal conclusão é a manutenção do que se já pode considerar como tendo sido a inversão da tendência de redução da dívida dos hospitais EPE. Esta inversão ocorre no final do Verão de 2015, com o ponto de viragem a surgir de Setembro para Outubro.

Não é claro se o efeito das notas de crédito de final do ano se encontra já incorporado e/ou se houve pagamentos com fundos disponíveis nos hospitais, como aventado em comentário ao Observatório mensal do mês de março. A esse efeito estar incluído, plausível por o acréscimo de dívida ter sido menor que no mês anterior, então a tendência de crescimento da dívida dos hospitais torna-se preocupante. Esses efeitos não foram suficientes para gerar um decréscimo da dívida em março face ao mês anterior.

O ritmo de crescimento estimado é de 20 milhões de euros por mês, o que no final do ano dará 240 milhões de euros de dívida adicional. Também preocupante é a tendência de subida da dívida de outras entidades da saúde além dos hospitais EPE, que embora quantitativamente pequena sempre soma mais 3 milhões de euros em março.

graf1.png

Screen Shot 2016-04-26 at 21.16.40

tend8= tendência desde o Verão de 2015 – cerca de 20,4 milhões de euros/mês

Autor: Pedro Pita Barros

Professor de Economia da Universidade Nova de Lisboa

Deixe um momento económico para discussão...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s